× ENTRAR CADASTRE-SE
chuva soja banner blog

Soja: Chuvas acendem sinal de alerta para a colheita!

 

Pouco mais de 14% de toda a soja plantada no Brasil já foi colhida, mas a próxima semana pode prejudicar bastante o rendimento, pois as chuvas continuam ocorrendo de maneira generalizada em todo país e a previsão não é nada animadora, pois acredita-se que nos próximos dias pode haver uma intensificação dessas precipitações.

De acordo com um levantamento feito pela AgResource Company, nos próximos 10 dias o estado do Mato Grosso, Minas Gerais e Goiás podem acumular até 175mm de precipitação. Já na região do Paraná, Matopiba e Centro Oeste isso deve ocorrer nos próximos 05 dias com volumes igualmente elevados.

O excesso de chuva já tem causado um ritmo mais lento na colheita, bem como a perda da qualidade dos grãos em algumas regiões.

De acordo com a Aprosoja Brasil, os produtores devem seguir atentos as previsões do tempo e tomarem consciência dos prejuízos que este cenário pode causar, em um ano com tão boa produtividade.

Paraná

Atualmente, o estado do Paraná é um dos que mais tem sofrido com a precipitação. De acordo com a Aprosoja, desde domingo (29) os trabalhos na colheita estão praticamente parados em todo o estado, com os grãos já perdendo qualidade.

Se este cenário de fortes e incessantes chuvas permanecer, boa parte da produção pode ser comprometida, principalmente nas regiões Oeste e Noroeste, que são as mais afetadas.

O conselho da Aprosoja é que o produtor aproveite qualquer trégua dada pela chuva para tirar seus grãos do campo, mesmo que com um pouco mais de umidade, a fim de não prejudicar a Safra deste ano.

Em Itambé, alguns produtores têm trabalhado até as 22h, a fim de aproveitar os intervalos entre as chuvas. Afinal de contas, nesta região, as chuvas de quinta (02) e sexta-feira (03) chegaram a 60mm, fazendo com que as primeiras colheitas já apresentassem 03 pontos percentuais de grão avariados.

Apesar da colheita estar com uma média de 60 sacas por hectare, se as chuvas continuarem por mais 03 ou 04 dias o índice de umidade pode subir e passar facilmente dos 6%, o que obriga o produtor a dar descontos na hora da negociação.

Mato Grosso

No Mato Grosso a situação é bem parecida, porém um pouco melhor, pois nos últimos dias a chuva deu uma trégua e permitiu um bom avanço na colheita em todo o estado.

De acordo com os dados do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), mais de 30% da área plantada já foi colhida, contra apenas 14% durante o mesmo período no ano passado.

Entretanto, mesmo com o progresso da colheita, alguns municípios já começam a perder a qualidade dos grãos, como é o caso do município de Lucas do Rio Verde.

Em Lucas, de acordo com os dados levantados através do Crop View, a umidade já vem tirando o potencial da produtividade da soja, uma vez que a precipitação passou de 100mm a mais do que o necessário para algumas cultivares.

E a previsão para os próximos dias não é nada animadora para a região: As chuvas devem continuar caindo na próxima semana, deixando uma janela para colheita somente entre os dias 11 e 13 de fevereiro.

Já na região de Parecis, a chuva foi intensa na última semana e travou completamente a colheita, dando trégua somente no sábado(04).

De acordo com a PA Consultoria Agronômica, a região teve entre 10 e 15% de grãos ardidos, de modo que as chuvas previstas para os próximos dias podem piorar bastante estes números.

Por outro lado, na região de Sapezal, Nova Mutum, Querência e Nova Ubiratã o quadro é um pouco melhor. Nos últimos dias a chuva não foi tão intensa e permitiu boas oportunidades de avanço, com uma produtividade média de 55 sacas por hectare.

De acordo com o Sindicato Rural de Nova Mutum, as chuvas não causaram perdas significativas, mesmo chovendo todos os dias, pois quando o tempo abre existe a possibilidade da colheita. Todavia, se a previsão para os próximos dias se cumprir, a situação também pode ficar difícil para o sojicultor destas regiões.

Mato Grosso do Sul

O Mato Grosso do Sul segue com pouco mais de 5% das áreas colhidas e preocupado com a previsão de chuva para os próximos dias.

De acordo com o Sindicato Rural de Chapadão do Sul, houve alguma dificuldade em avançar nas colheitas na última semana, bem como ainda existem algumas lavouras em fase de conclusão.

Por enquanto, segundo o Sindicato, não houveram perdas significativas, mas a falta de sol já vem prejudicando o enchimento dos grãos e se as chuvas se intensificarem os sojicultores da região podem sofrer com a perda da qualidade da soja.

Acesso ao mercado é fundamental

Com essa forte precipitação que se aproxima, o risco da perda de qualidade dos grãos e a dificuldade da colheita da soja faz com que o sojicultor, bem como as tradings e cooperativas lancem mão de uma ferramenta pensada para momentos como este: A plataforma de comercialização da CBC.

Afinal de contas, é justamente para estes momentos de dificuldade do Agronegócio brasileiro, que a CBC reforça ainda mais seu posicionamento e importância. Com ela, tanto o produtor, quanto os corretores e as cooperativas podem interagir um com o outro e comprar ou vender os seus produtos. Tudo isso acontece através de uma Plataforma 100% segura, que oferece uma tela com todas as indicações em Bid&Ask e espaços exclusivos de negociação.

Dessa maneira, fica muito fácil identificar as melhores oportunidades do mercado e fechar sempre o melhor negócio para esta temporada da soja, que promete ser bem difícil.

Ficou interessado? Então clique aqui e saiba mais sobre a Plataforma ou cadastre-se agora mesmo, clicando no botão abaixo!