× ENTRAR CADASTRE-SE
o que esperar do café blog

O que esperar do Café para 2016/2017?

O comércio do café arábica no Brasil está em ritmo lento nos últimos dias, diante da perspectiva de um aumento em Nova York. Mas, de acordo com a Pharos, os fundos de investimentos na posição comprada devem bater um novo recorde de investimento até meados de novembro deste ano, o que seria um indicativo de que o mercado está apostando em altas do grão.

Para a Safras & Mercado, o câmbio e as atuais condições climáticas pela qual vem passando o Vietnã são outros dois fortes indicativos de que, realmente, possa haver uma alta no preço do café ainda para este fim de 2016.

Mas, além dos fatores externos que estão influenciando diretamente no preço do café brasileiro, existe também as condições climáticas no Brasil, que vêm preocupando o mercado com relação a próxima safra, em 2017.

O café brasileiro de 2017

Mesmo com as grandes floradas em Minas Gerais, responsável por mais de 50% de todo café produzido no Brasil, divulgadas pelo CCCMG (Centro de Comércio de Café do Estado de Minas Gerais), a realidade da produção em 2017 deve ser outra.

De acordo com a Fundação Procafé, as recentes chuvas fizeram com cerca de 80% das lavouras recebem a grande florada que se assemelha, em volume, a da temporada 2007/2008. Porém, a produção para 2017 deve ser até 20% inferior à deste ano de 2016.

Isso porque, devido à seca prolongada dos últimos meses, muitas folhas secas caíram, dando lugar as flores. Ou seja, os pés de café fazem esse processo com o intuito de perpetuar a espécie.

Então, por conta da deficiência nutricional, além do alto nível de recepa e esquelatamento desta última safra, a expectativa dos técnicos e produtores é que muitos destas flores não consigam, efetivamente, produzir frutos.

Além disso, existe o fato de que a precipitação de chuvas neste período é bem maior e elas podem, em determinadas situações, acabar murchando as flores, tornando o pé suscetível a fungos e, consequentemente a uma produção bem inferior a esperada devido à grande florada.

Alguns cafeicultores e técnicos da região São Pedro da União estimam que cerca de 50% das flores devem murchar e cair, antes que possam juntar os nutrientes necessários para produzir o fruto.

Dessa maneira, apesar da grande florada ser muito bonita para os olhos e gerar boas expectativas quanto a próxima safra, a realidade deve ser bem diferente do esperado, de acordo com as instituições especializadas no plantio e comercialização do café.

Diante de tudo isso, é importante que tanto o produtor, quanto compradores, corretores e cooperativas consigam manter uma ampla visão do mercado do café, tanto externo quanto interno.

Sendo assim, a CBC disponibiliza sua plataforma de negociação de commodities, 100% online e que conecta quem está vendendo com quem quer comprar, estejam eles no mercado interno ou externo, através de operações como Bid&Ask e  salas exclusivas de negociação e intermediação.

Para saber mais sobre a plataforma de CBC clique aqui, se você já conhece e deseja se cadastrar, clique aqui!