× ENTRAR CADASTRE-SE
banner algodao  cbc

 

O que esperar do Algodão para 2016/2017

 

O Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) consultou uma série de indústrias que consomem o algodão como matéria-prima e, estas, vêm demonstrando forte interesse na compra de algodão durante o mês de outubro e seguintes, porém a valores bem inferiores aos praticados no mês de setembro.

Isso porque, em sua maioria, as empresas estão alegando que os lotes disponíveis no mercado estão muito abaixo da qualidade esperada.

Dessa maneira, o número de fechamento de negócios diminui bastante e acabou enfraquecendo os valores do produto no começo do mês de outubro.

Frente a isso, os cotonicultores estão recuados, prendendo-se a entrega dos contratos firmados anteriormente.

Já os traders, por sua vez, passaram a ficar pouco ativos no mercado interno do algodão, mesmo com as quedas nos preços internacionais.

O problema situação lenta e desconcertante é que, de acordo com o Cepea, pode haver um impacto negativo quanto a confiança das empresas na qualidade do algodão, também, para a temporada de 2017/2018, levando a baixas nos preços e aumento da importação.

 

Pouco algodão de qualidade sustenta a cotação

 

Mas, mesmo com tudo isso em jogo, o preço do algodão permanece firme no mercado brasileiro, devido – justamente – a falta de plumas de qualidade.

De acordo com o Cepea, em outra pesquisa (agora com algodoeiras e produtores), os mesmos só estão dispostos a liberar a pluma para o spot depois de cumprirem os contratos.

Sendo assim, grande parte do algodão ofertado no mercado se refere as plumas cujas qualidades não foram aprovadas pelo contratante.

Dessa maneira, com uma baixa disponibilidade de plumas de qualidade, aliada as oscilações dos valores internacionais do algodão os vendedores estão praticamente parados dentro do mercado.

Enquanto isso, as empresas estão tentando ser bastante flexíveis quanto à qualidade das plumas, bem como os valores pagos, única e exclusivamente pela necessidade de aquisição, de acordo com a primeira pesquisa do Cepea.

Na realidade, houve até uma ligeira alta nos preços de 0,12%, na parcial de outubro de acordo com o Indicador Cepea/Esalq.

Ou seja, mercado lento, preços estáveis e falta de confiança dos compradores devem rondar esse final de temporada do algodão em 2016 e seus resultados, certamente, serão sentidos na próxima safra de 2017/2018.

Diante de tudo isso, é importante que tanto o produtor, quanto compradores, corretores e cooperativas consigam manter uma ampla visão do mercado do algodão, tanto externo quanto interno.

Sendo assim, a CBC disponibiliza sua plataforma de negociação de commodities, 100% online e que conecta quem está vendendo com quem quer comprar, estejam eles no mercado interno ou externo, através de operações como Bid&Ask e leilões, que contam com salas exclusivas de negociação e intermediação.

 

Para saber mais sobre a plataforma de CBC clique aqui, se você já conhece e deseja se cadastrar, clique aqui!

Eu sou um bloco de texto. Clique no botão Editar (Lápis) para alterar o conteúdo deste elemento.