× LOGIN SIGN UP

Avicultura brasileira lida com grandes prejuízos neste mês

Setor está entre os mais afetados pela paralisação dos caminhoneiros.

O mês de maio foi uma montanha-russa para o mercado de avicultura. Começou com crescimento nas exportações, foi abalado por um embargo internacional e terminou o mês com forte retração e prejuízos causados pela paralisação dos caminhoneiros.

O Brasil exportou US$ 475,6 milhões em carne de frango in natura em maio, 30,3% a mais que em abril. O crescimento da ordem foi acompanhado de perto pela quantidade de carne exportada. Foram embarcados 314,4 mil toneladas no último mês, 33% a mais que no mês anterior. Na comparação com maio do ano passado, contudo, as exportações de carne de frango in natura registraram queda de 5,5%.

As vendas para o exterior poderiam ter sido melhores, não fosse o embargo europeu, que barrou a carne de frango de 20 frigoríficos brasileiros. Isto obriga o Brasil a encontrar um novo destino as 141 mil cabeças de aves que seriam abatidas por dia (apenas nessas unidades) para abastecer o mercado europeu.

Mas o grande prejuízo mesmo veio da greve dos caminhoneiros. A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) informou que as perdas para o setor de aves e suínos ultrapassou os R$ 3 bilhões. Em nota, a ABPA disse esperar que nos próximos 60 dias o setor se normalize e recupere o padrão de produção. Até lá, a ABPA aponta que ficará mais caro às indústrias produzir cada quilo da carne e cada unidade de ovo.

Preços

Segundo o levantamento da SAFRAS & Mercado, os preços tiveram valorização para cortes congelados. O quilo do peito no atacado passou de R$ 3,35 no final de abril para R$ 3,50 no fim de maio. Na mesma comparação, o quilo da coxa avançou de R$ 2,85 para R$ 3,30 e o quilo da asa de R$ 5,15 para R$ 5,50. Na distribuição, o quilo do peito passou de R$ 3,45 para R$ 3,60, o quilo da coxa de R$ 2,95 para R$ 3,40 e o quilo da asa de R$ 5,30 para R$ 5,70.

Através da CBC Agronegócios você pode se conectar com milhares de empresas para comprar ou vender seus insumos agrícolas. Basta se cadastrar, colocar sua oferta ou negociar com outras partes. Clique aqui para se cadastrar

Já é cadastrado, crie seu hábito produtivo. Insira indicações e acompanhe mercado.