× ENTRAR CADASTRE-SE

Por Evelyn Gomes

Temas relacionados a administração e finanças são bastante recorrentes por aqui no blog da CBC Agronegócios e sabemos o quanto eles são capazes de impactar o seu negócio, sejam eles de modo positivo e/ou negativo e no agronegócio não seria diferente. Um dos grandes segredos para o sucesso e consequentemente o lucro é a organização das finanças, na teoria é um conceito que parece simples contudo sabemos que com a correria do dia a dia é fácil se perder. 

Um dos primeiros pontos de atenção principalmente para pequenos e médios empresários de toda cadeia do agronegócio é a separação das contas pessoa física e jurídica, além dos benefícios relacionados à segurança institucional e patrimonial, essa clara diferenciação propicia ao dono do negócio uma visão mais clara a respeito dos seus custos, despesas e ganhos  além de facilitar na criação de um fluxo de caixa, balanços contábeis e DRE. 

Esse controle de entradas e saídas de valores financeiros deve ser realizado diariamente, seja por meio de anotações em papel, planilhas de excel e/ou sistemas de gestão e os valores extraídos a partir desses dados devem ser consistentes com o que consta nas contas bancárias, ou seja, apresentar o mesmo valor. Para fazer a consulta via anotações ou planilhas, basta puxar o extrato na página ou aplicativo do banco durante o período determinado, já no caso de sistemas de gestão existe a possibilidade da importação de arquivos conhecidos como CNAB que facilitam a integração. 

Antes de expor as vantagens dessa conciliação, é preciso salientar que esses arquivos passíveis de importação são seguros e não causará nenhum prejuízo à conta e saldo disponível. Dito isso, é de suma importância lembrar que segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) 25% das empresas no Brasil fecham suas portas por falta de controle e planejamento, sendo assim reservar um pequeno espaço na sua agenda para realizar essa tarefa pode garantir a continuidade do seu negócio.

Garantir que os saldos apresentados nos relatórios gerenciais e na conta bancária são os mesmos, é o primeiro passo para a identificação de eventuais problemas financeiros e gastos excessivos para a criação de estratégias para minimização de danos futuros ou, no melhor cenário, perspectivas de investimentos e crescimento. Outra grande vantagem é a identificação de fraudes internas como depósitos em valores inferiores a cobrança, cheques depositados porém não compensados e até mesmo retiradas não escrituradas durante o período. 

E, para criar sua conciliação através de planilhas, você pode usar o modelo abaixo como inspiração que contém informações como, nome da empresa, período da movimentação, dados da conta corrente, saldo inicial disponível em conta corrente, como cabeçalho. Na hora da discriminação das informações o ideal é distribuir a informação em colunas como descrição, tipo de operação bancária, plano de contas, observações, data da transação, valor, status da operação (se foi realizada ou prevista) e o saldo atualizado. Lembrando que isso deve ser feito para cada conta bancária de modo separado. 

Fonte: Contabilizei

Além dessas vantagens, a conciliação bancária é uma grande aliada da contabilidade na hora da apuração de impostos como as escriturações contábeis e tributárias como o Demonstrativo do Resultado de Exercício – DRE, entrega de obrigações acessórias como o DEFIS (Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais) além da emissão de certidão negativa de débitos e realizar um planejamento tributário assertivo. 

Contem para a gente como vocês realizam o controle das finanças, já fazem a conciliação bancária?

Não quer perder nenhuma novidade da CBC Agronegócios e nenhum post do blog? Se cadastre na nossa plataforma e nos acompanhe pelo instagram @cbcagronegocios