× ENTRAR CADASTRE-SE
banner blog plantio direto

Como criar um bom sistema de plantio direto

 

O Sistema de Plantio Direto, que teve seu início no final da década de 1970, na região sul do Brasil, foi responsável por uma verdadeira revolução na produtividade das lavouras de diversas culturas, garantindo um cultivo sustentável e possibilitando a implementação de áreas de grãos naquelas regiões onde o solo é raso e, anteriormente, o cultivo de alguns grãos era praticamente impossível.

Atualmente, o sistema de plantio direto já deixou de ser uma exclusividade sulista para se tornar o método utilizado para o cultivo de uma área com mais de 35 milhões de hectares, tornando-se o principal país na utilização da técnica.

Todavia, com o decorrer das décadas, o sistema foi deixando de ser somente uma tática de plantio para tornar-se uma estratégia completa para o campo, envolvendo técnicas específicas que vão do manejo do solo ao período de pós-colheita.

Por isso, nós da CBC resolvemos criar este artigo com algumas dicas para criar um bom sistema de plantio direto na sua propriedade ou ajudar os seus cooperados a produzir mais.

O solo deve estar sempre coberto

Manter o solo sempre coberto com a palhada é o princípio fundamental para o plantio direto, pois a manutenção desta palha é o que traz, de início, dezenas de benefícios ao solo, dentre os quais podemos destacar os seguintes:

  • Amenização do impacto das gostas da chuva;
  • Controle de plantas daninhas;
  • Manutenção da umidade;
  • Redução da amplitude térmica do solo.

Porém, não é possível dizer o volume que esta camada de palha deve ter, afinal de contas, cada região e clima é que determina a quantidade da palhada a ser utilizada.

Em regiões onde o clima tropical predomina (como no centro-oeste brasileiro, por exemplo), ou seja, possui temperatura e índices de precipitação altos, a palhada sobre o solo costuma se decompor com muita facilidade e mais rapidamente que nas regiões mais frias.

Logo, quanto mais o clima/região for favorável ao intemperismo, maior a quantidade de palha que deverá ser depositada sobre o solo.

Mas não é só a quantidade que importa

Como dissemos no começo do artigo, com o passar do tempo o sistema de plantio direto foi se aprimorando e algumas técnicas novas e mais eficazes começaram a surgir, provindas do estado do PR e do RS.

E uma das técnicas de maior resultado cobra que a quantidade de palha sobre o solo não é o único fator a ser considerado para criar um sistema eficiente de plantio direto.

Na verdade, a qualidade do resíduo – quer dizer, a diversidade da palhada – é tão ou mais importante quanto a quantidade.

Por isso, o mais indicado é que o produtor busque alternar a palhada entre plantas com alta e baixa relação C/N, como é o caso da dupla Milho e Soja, respectivamente.

 

Para conhecer mais sobre plantio direto, consulte alguns portais como da Embrapa.

E, para aproveitar essa nova técnica e alcançar o máximo potencial de toda essa produtividade, basta clicar aqui e conhecer a plataforma de comercialização online da CBC.

Na plataforma da CBC, tanto produtores, quanto cooperativas, traders e indústrias podem comprar e vender commodities e insumos agrícolas, através de ações Bid&Ask, fazendo uso de exclusivas e totalmente seguras salas de negociação e mediação

Para saber mais sobre a plataforma da CBC, clique aqui. Se você já conhece e deseja se cadastrar e começar a operar o mercado e interno de agronegócio, basta clicar aqui!